LAR
         

Notícias

 

20/04/2018 - Nota de Esclarecimento - Suspensão União Europeia

13/04/2018 - Lar entrega micro-ônibus para APAE de Medianeira

12/04/2018 - Conexão Mulheres reuniu 470 cooperadas em Medianeira

28/03/2018 - Lar Cooperativa realiza entrega de Jeep Compass 0km

22/03/2018 - Lar comemora 54 anos de fundação com sorteio de Jeep Compass 0 km

07/03/2018 - EM BRASÍLIA: Lideranças cooperativistas têm audiência com presidente da República

23/02/2018 - Lar Cooperativa forma 2ª turma no Programa de Certificação de Conselheiros

05/02/2018 - SANTA TEREZINHA: Unidade promove Dia de Campo

01/02/2018 - AGRONEGÓCIO EM ALTA: Dia de Campo em Maracaju - MS mostra potencial produtivo

30/01/2018 - AGO: Lar cresce 4,82% e faturamento chega aos R$ 5,06 bilhões


Anterior | Próximo

1

 

Ministro Blairo Maggi visita Lar e conversa com produtores

  01/11/2016

    O ministro da Agricultura Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi cumpriu uma extensa agenda de visitas e encontros no dia 31 de outubro, ocasião que conversou com dirigentes cooperativistas, prefeitos, sindicalistas e produtores rurais, na região de atuação da Lar no Oeste do Paraná . Também reencontrou familiares e amigos em São Miguel do Iguaçu, sua terra natal. Pela manhã, Maggi, acompanhado do diretor-presidente da Lar, Irineo da Costa Rodrigues, visitou a propriedade do associado Delir de Mattia, na localidade de Linha Cacic, São Miguel do Iguaçu. Posteriormente esteve no frigorífico da Central Frimesa e acompanhou atentamente o abate de suínos, conversou com funcionários e com a Diretoria Executiva da Frimesa. Passo seguinte foi conhecer a estrutura de abete da Unidade Industrial de Aves da Lar, no distrito de Agrocafeeira, Matelândia (PR). A indústria chamou a atenção do ministro pela automação e alta tecnologia nos processos.

    Metas

    Após o almoço, não fez uma palestra, apenas conversou com cerca de 700 produtores rurais nas dependências do CTG Sentinela dos Pampas de Medianeira. O Ministro disse que desde que assumiu o cargo, a convite do presidente Temer, deu uma nova orientação à equipe de trabalho. “O Ministério da Agricultura é a casa do produtor rural e os servidores não podem atrapalhar, mas sim, resolver problemas”, pontuou. Neste sentido aposta na desburocratização” para agilizar os pedidos de liberação de registros de novos insumos, na regulamentação de normas no sentindo de definir “o que pode ou não pode ser feito nas atividades agropecuárias”, e finalmente, na grande aposta: a abertura de novos mercados. “No Brasil se tem uma prática pela qual esperamos que o comprador venha até nós; devemos fazer o contrário, isto é, oferecer nossos produtos, por isso que viajar, principalmente para os países da Ásia (China, Índia, Japão...) não é uma despesa; é um investimento”, declarou.

    Perguntas

    Mais de uma dezena de produtores sabatinaram o ministro Blario Maggi. Perguntaram sobre o seguro agrícola, invasões de terras, problemas das terras indígenas, altos juros na compra de implementos agrícolas (beirando a 9% ao ano), seguro e preços agrícolas, questões do novo Plano de Manejo do Parque Nacional do Iguaçu entre tantas outras. Maggi anotou todos os questionamentos e, sendo de sua alçada apresentou respostas pontuais, como por exemplo, “se a inflação cair, o juro agrícola também cairá, estou propondo um gatilho; as terras que foram destinadas a reforma agrária carecem de documentação aos proprietários e este é um trabalho que deve ser feito”, explicou. No final relembrou os tempos de que viveu em São Miguel do Iguaçu, especialmente da parceria que teve com a família de Oreste Barbon que o ensinou a operar algumas máquinas agrícolas, e da grande amizade que tem com Irineo da Costa Rodrigues. (Assessoria da Lar)